Início

Economizando energia.

Economizar energia parece estar em moda. Pelo menos na aparência.

Ao mesmo tempo em que as grandes empresas de energia, cada dia mais, nos alarmam com uma crise energética num futuro próximo, a oferta e o consumo, cada vez maior, de eletrodomésticos que duram cada vez menos tempo, aumentam a demanda de energia e geram enormes montanhas de lixo tecnológico.

Todos, e cada um de nós, ficamos esperando que “o governo”, ou  “alguém”, apareça com uma solução milagrosa pra nos salvar do caos, mas a verdade nua e crua é que, se cada um de nós não tomar a iniciativa de fazer um pouco, nada vai acontecer.

Por outro lado, os alarmes de crise servem muito bem aos interesses econômicos das grandes empresas de energia, já que garantem um álibi para subirem seus preços de tempos em tempos.

Mas, a crise é a mãe da inovação. E podem existir alternativas caseiras que nos libertem dessa dependência excessiva. Pensando nisso é que resolvi criar esse blog. Aqui vou passar dicas, truques, tutoriais e informações para que qualquer pessoa possa resolver seus problemas de energia com seus próprios recursos, materiais simples e mudanças de atitude, sem muitos sacrifícios, apenas com disposição e curiosidade. Também pretendo mostrar como, com alguns cuidados simples, é possível aumentar a vida útil dos eletrodomésticos.

A intenção é mostrar que há saída para várias armadilhas do mercado:

  • A obsolescência programada, que sucateia deliberadamente produtos com pouco tempo de uso, fazendo com que apresentem defeitos (são projetados para pararem de funcionar), visando fazer com que você compre um produto novo de tempos em tempos (por isso nos chamam de “consumidores”, não de pessoas).
  • A falta de compromisso com a qualidade dos produtos e serviços, que faz com que empresas tenham diversas “interpretações” do termo “qualidade”, sendo que a maioria delas têm a ver com a eficiência dos processos de negócio, e não com a satisfação e o bem estar dos clientes.
  • A falácia do produto ecológica e energeticamente correto;
  • A confusão de unidades de medida que, com frequência, faz com que até mesmo profissionais experientes se enganem na hora de decidir pela compra de um determinado produto (que dizer de pessoas comuns?).

Seja bem vindo e, se puder, contribua com suas experiências.

2 Respostas para “Início

  1. uma das formas de esconder a verdadeira nescessidade é a introdução das lampadas de leds eu( e sou técnico em eletronica a 43 anos não aprovei o brilho da lâmpada) acho que não é aceitavel cria um desconforto dentro de uma residencia que ja estava abituada com as incandecentes eu aconselho a reduçaõ dos 110 ou 220 volts para o uzo de incandecentes com 12 volts com watagem igual as outras usadas em 110 ou 220 ou outra voltagem acima ,lampadas de 12 volts ja estão avenda nos mercados da vida eu mesmo vou criar uma fonte de energia 12 volts para alimentar as minhas que vão ser subistituidas acho que o governo atual encontrou algum sobrinho ou cunhado no exetrior e passou a pensar nesta idéia de introdução dos leds eu acho que vai ser de aceitação ZERO( dificilmente eu erro quando digo ZERO)

    • Recomendação: Procurem as lampadas de 9w e 12w,
      Se possível compre um modelo de cada para testes porque a luminosidade e distribuição da luz difere muito entre modelos e fabricantes..

      Concordo que: a simples substituição da lampada é um procedimento ruim.
      Mas o que deve existir é um planejamento melhor na residência sobre a nova iluminação.

      Existem muitos modelos de lampada agora e modelos que simulam filamento da incandescente, modelos que são no formato das fluorescentes compridas.
      Ou até em fitas led nas lateriais de um teto em gesso (e usam 12v).
      Refletores para ambientes externos são interessantes.

      Em uma residencia que esteja sendo construída, pode ser interessante um que toda a a nova ligação elétrica de lampadas esteja ligada a uma única fonte chaveada de computador de alta eficiência (certificação 80 plus), o que possibilita até o investimento em um nobreak e ter um sistema de iluminação de emergência e de custo reduzido (pense na tendência de apagões).

      LED:
      Pontos Fortes:
      menos UV que as florescentes,
      +-100x mais durabilidade
      menos consumo de energia (e menor aquecimento em ambientes)
      Menos efeito Flickr (Oscilação da luz)

      Ponto Fraco
      Muitos modelos diferentes e dificuldade em separar os novos modelos e os mais antigos
      Custo
      Angulo de dispersão da luz e concentração em um ponto.
      Pode ser necessários mais pontos de iluminação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s